José Vilmar Paes Júnior, 42 anos, e Allison Alves, 31, foram condenados por homicídio em júri popular na quinta-feira (15). […]

Mesmo com corpo nunca encontrado, homens são condenados por homicídio em PG

José Vilmar Paes Júnior, 42 anos, e Allison Alves, 31, foram condenados por homicídio em júri popular na quinta-feira (15). Eles são acusados de matar a garota de programa Karla Raphaela dos Santos, em Ponta Grossa, em dezembro de 2020. Apesar das condenações, o corpo nunca foi encontrado.

Conforme o Ministério Público do Paraná (MPPR), Allison foi condenado a 23 anos de prisão por homicídio qualificado (recurso que dificultou a defesa da vítima e emboscada), além de ocultação de cadáver, falsa identidade e furto qualificado. José Vilmar foi condenado a 6 anos de prisão por homicídio simples.

A dupla, afirma o MPPR, tinha contratado Karla e uma amiga para um programa, que não aconteceu porque a namorada de um deles chegou e as duas prostitutas ficaram duas horas escondidas na casa.

A amiga de Karla foi embora e ela ficou para cobrar pelo programa, pelo tempo que perderam lá. Na sequência, mandou mensagem para a amiga, dizendo que estava com medo. À tarde, os homens teriam usado o celular da vítima para mandar mensagem para a amiga e despistar o crime. Karla nunca mais foi vista e o corpo nunca foi encontrado.

Mesmo assim, o MPPR sustentou que havia materialidade e autoria suficiente para levar os dois suspeitos a júri, assim como ocorreu no caso da modelo Eliza Samúdio e o goleiro Bruno.

*RicMais

Deixe um comentário

Abrir bate-papo
Olá, Tudo bem? Bem vindo (a) ao Gazeta Popular News.
Como podemos te ajudar?